Levante financiamento para seu projeto


#

Tahiana D’Egmont (foto), CEO da Kickante, afirma que o objetivo financiamento coletivo é justamente oferecer oportunidades para a criação ou desenvolvimento de algum projeto por meio de várias pequenas contribuições. “É uma forma bem democrática de arrecadar recursos, pois todos que querem arrecadar podem criar uma campanha de financiamento coletivo”.

Nesta entrevista, Tahiana dá algumas orientações básicas:

L&L - É possível fazer um crowdfunding sozinho ou é preciso contratar um profissional especializado?

Tahiana D"Egmont - Sim, é possível uma pessoa sozinha organizar um financiamento coletivo, a Kickante dá todo o tipo de suporte para que qualquer pessoa consiga, por si só, criar sua campanha de financiamento coletivo. A plataforma em si torna muito fácil o processo, trazendo exemplos ao longo de cada passo, mas é possível também entrar em contato com o suporte pedindo apoio mais específico.

“Outra dica é ver campanhas de sucesso dentro da sua área de atuação, isso te ajuda a ter inspiração para criar uma campanha bem formatada”.

L&L -  Quais os custos?

Tahiana D"Egmont - Antes de explicar essa questão, é importante falarmos sobre os tipos de campanhas existentes na Kickante: as campanhas flexíveis (você determina um valor que deseja arrecadar, e mesmo que não alcance a meta, você recebe o que arrecadou) e Tudo ou Nada (você determina o valor que deseja arrecadar, e se não alcançar esse meta, não recebe e todo o dinheiro é devolvido para os colaboradores).

L&L - Como escolher entre uma e outra campanha?

Tahiana D"Egmont - Geralmente, quem opta pele tipo Tudo ou Nada são campanhas que precisam daquela quantia (sem ela, não será possível alcançar aquele objetivo - por exemplo: a produção de um CD, a impressão de um livro, etc). Já a Flexível são para campanhas que, mesmo não atingindo a meta, o valor arrecadado será investido de alguma forma (exemplo: ongs, campanhas de cunho pessoal etc).

Na campanha flexível, caso a meta seja batida, há uma taxa da Kickante de 12%. Caso a campanha não bata a meta, a taxa é de 17.5%. No caso da campanha tudo ou Nada, se a meta for atingida, a taxa é de 12%, mas se a meta não for batida, não é cobrado nenhum tipo de taxa. 

 






Participe desta comunidade, você tem dúvidas sobre finanças pessoais?