Plano de negócios é sempre 1º passo


#

Fabiano Nagamatsu, consultor do Sebrae-SP, explica que o crowdfunding é uma modalidade de captação mais indicada para startups que desenvolvem projetos inovadores como aplicativos para celular ou para aqueles que querem realizar um sonho, como viajar o mundo e publicar um livro sobre sua aventura.

Segundo ele, a modalidade tem sido útil para microempreendedores lançarem ideias e projetos, testando marcas e produtos nas redes sociais antes do investimento mais alto no negócio. “Ele usa a ‘vaquinha eletrônica’ para lançar o produto, ver a repercussão, o nível de demanda e calcular os custos, antes do lançamento”.

Assim, o plano de negócios é tão fundamental para este como para qualquer outro tipo de empreendimento.

Nagamatsu alerta, entretanto, que o crowdfunding exige transparência e abertura de informações sobre o projeto, a exemplo de todos os financiamentos coletivos.

“Só é indicado para projetos de valores baixos, que interessam muitos participantes, de perfil mais social ou produtos e serviço de difícil imitação”.

Segundo o consultor, se o projeto envolve segredo estratégico, é melhor procurar outra forma de captação.



Recomendamos para você

Com a regulamentação do equity crowdfunding, CVM abriu espaço no mercado de capitais para micro empreendimentos e projetos inovadores. Veja aqui como funciona esse novo mercado.

O crowdfunding é alternativa de captação de recursos para projetos criativos e campanhas ativistas de todo tipo, que não têm acesso ao crédito tradicional.

Fundos de investimentos conhecidos como “capital semente” financiam projetos aproximando investidores de empreendedores em estágio inicial. Os candidatos a estes recursos devem ter um CNPJ e disposição para adotar critérios de boa governança.

Para se candidatar os recursos do fundo, que recebe recursos do BNDES, é preciso ter um CNPJ e um projeto bem estruturado. Veja aqui os requisitos e o primeiro acesso.

Eles existem, têm dinheiro e estão procurando empreendedores para investir. Se você tem uma boa ideia, um bom negócio e só precisa de um empurrãozinho para começar, leia aqui como acessar esses recursos.

Sonha em trabalhar com o que gosta, mas não tem um centavo no bolso para começar? Não conte com crédito bancário – no Brasil é pouco e caro. Mas há alternativas. Veja aqui algumas.

Nem sempre é necessário ter um CNPJ, mas ter um plano de negócios é fundamental! Dependendo da atividade que se quer desenvolver, um protótipo ou prova de conceito do que o produto ou serviço irá oferecer também são requeridos.




Participe desta comunidade, você tem dúvidas sobre finanças pessoais?