Dinheiro não é tudo


#

Em geral, a maior preocupação de quem pensa na aposentadoria é o dinheiro: conseguir juntar o suficiente para ter uma velhice financeiramente mais tranquila.
Porém, chegar bem à aposentadoria requer muito mais que uma gorda conta bancária. É preciso estar fisicamente bem disposto, ter autonomia, auto-estima, sentir-se querido e inserido na sociedade, explica a jornalista Mara Luquet em seu novo livro “O Futuro É”.
“A saúde é o maior patrimônio”, diz Mara, lembrando que isso significa prestar atenção ao que se come, não fumar, beber com moderação e, principalmente, fazer exercício físico, movimentar o corpo.
Além de boas condições de saúde, é importante também manter as redes de relacionamento, aquilo que o médico gerontologista Alexandre Kalache chama de “capital social”, ou seja, se sentir amado e respeitado pela família, incluído na sociedade.
“O Futuro É” estimula os leitores a pensar de uma forma positiva na preparação para a terceira idade, formular e assumir o leme de seu projeto de vida. E, claro, também traz muita informação sobre como gerenciar orçamento e investimentos de longo prazo, as melhores alternativas para aplicação no mercado financeiro e planejamento tributário.
“O futuro é tudo: é estudar, viajar, malhar, namorar e também investir”, define Mara Luquet, desfazendo alguns equívocos relacionados à terceira idade como a ideia comum de que é a hora de parar de trabalhar. Na verdade a experiência e a maturidade hoje são tão importantes para as empresas e o mercado de trabalho como a juventude, como se pode ler no especial do Letras & Lucros sobre vagas para aposentados.
“O Futuro É” foi lançado pela Editora Benvirá e tem um canal na internet que inclui vídeos, entrevistas e uma página no Facebook.






Participe desta comunidade, você tem dúvidas sobre finanças pessoais?