O aumento nas taxas pagas pelos títulos do Tesouro Nacional está provocando uma procura recorde por esses papéis negociados no programa Tesouro Direto.
A aplicação está no alvo das recomendações de grande parte dos analistas e consultores de investimento.

O aumento nas taxas reflete as incertezas que a economia brasileira vem vivendo atualmente. Muitos investidores estrangeiros, por exemplo, estão vendendo o papel para reduzir sua exposição ao risco Brasil e isso provoca um aumento nas taxas. Este movimento é o maior risco embutido neste tipo de aplicação. É o chamado risco de mercado, a variação no preço dos títulos sempre que há uma onda de investidores se desfazendo do papel. Sempre que o preço cai, a taxa do papel sobe.

Já o risco de crédito, ou seja, de o Tesouro Nacional não honrar o pagamento dos títulos no seu vencimento, é o mais baixo de todo o mercado de renda fixa.

Analistas do Tesouro Nacional respondem as principais dúvidas de nossos assinantes.

O que os gestores no mercado dizem:

A seguir, os próprios técnicos do Tesouro Nacional responsáveis pelo programa Tesouro Direto respondem perguntas dos nossos assinantes.


Participe desta comunidade, você tem dúvidas sobre finanças pessoais?